Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(em) Amena Cavaqueira

...de amigos, para amigos e com amigos

(em) Amena Cavaqueira

...de amigos, para amigos e com amigos

coincidências...

…liga-me a Paula na segunda-feira:

 

Paula:

– “Mi” (sim, “Mi” sou eu), não vais acreditar no que me aconteceu…

Esta é uma daquelas frases que me lembro logo de responder “`tá bem então não acredito”. Fiz um esforço contido e lá perguntei – então, o que foi?

 

Paula:

– Estava com a Fátima (uma nossa amiga) no café quando a páginas tantas diz ela – olá Zé tudo bem?

 

“Mi”:

– E…?

 

Paula:

– …e então eis se não quando, levanto os olhos da mesa, e não é o meu espanto quando me deparo com o José Raposo!

 

“Mi”:

– Quem…?

 

Paula:

– Como quem?! O da “República das Bananas”…, SÁBADO…!?

Uma “branca” momentânea seguida de um breve momento de silêncio para ir ao arquivo da memória recente (porque a outra já se foi há muito) e – Aaaah…!

 

Paula:

– Que cabeça-de-alho-chocho!

 

“Mi”:

– …

 

Paula

– Olha, é uma pessoa muito simpática, cumprimentou-nos e “meteu-se” com o Maximus e a Missanga. Segundo parece, gosta muito de animais e o Maximus derreteu-se todo com ele, fez aquele misto de dança com ginástica do costume quando gosta de alguém, e ladrou ladrou…

 

“Mi”:

– …e o Raposo?

 

Paula:

– Esse ia-lhe fazendo festas e dizendo – Pois é, pois é, tens razão, tens razão…

 

“Mi”:

– E depois?

 

Paula:

– E depois foi-se tão depressa embora como chegou…

 

“Mi”:

– …

 

Paula:

– ENTÃO, NÃO ACHAS UMA GRANDE COINCIDÊNCIA?

 

“Mi”:

– Eh, nem por isso…!

A República das Bananas

Repu.jpg

 Imagem “roubada” por mim da net

 

Mais um espetáculo do “tio” La Féria, mais uma fabulosa revista à portuguesa!

 

Apesar de estar em cartaz há já algum tempo (23 de setembro), só no passado sábado é que, a Paula e eu, podemos lá dar um pulo tendo por companhia o nosso amigo Quaresma, companheiro destas e de outras lides mais ou menos culturais.

 

Pois bem, escusado será dizer que o “tio” nos voltou a surpreender com mais uma peça hilariante onde a satirização de figuras públicas e dos acontecimentos que têm vindo a marcar o nosso quotidiano são uma constante. E é este o mote de abertura das “hostilidades” em “A República das Bananas”.

 

Passemos ao elenco. O elenco é mais uma vez de luxo. É formado por aquele material de que são feitas as verdadeiras estrelas do showbiz, umas por si só mais que consagradas e outras indubitavelmente promissoras.

Imagem1.jpg

  Imagem “roubada” por mim da net

 

Chegámos cerca de 20 minutos antes da abertura das portas, bom, no caso foi mais precisamente UMA porta, mas uma verdadeira multidão já se amontoava à entrada.

 

Depois foi um ver se te avias a querer entrar.

Sendo na sua maioria malta que decerto viu o Arco Iris ainda a preto e branco (eheheh, com o devido respeito à terceira idade), e por não quererem perder de vista o/a cara metade, a confusão foi-se instalando conforme se iam afunilando para a única porta disponível para entrar.

 

A custo entrámos mas sem antes o Quaresma se virar para alguém e dizer: – meu amigo escusa de empurrar que entramos todos! – e lá fomos nós.

 

 

…e o espetáculo vai começar!

 

 

Só no final é que deu tempo para o tão ansiado xixizinho e para o não menos ansiado cigarrito, pois dez minutos de intervalo não dão para nada, e tendo em conta que a média de idades do público presente rondava os cem anos, o WC ao intervalo parecia um Centro de Dia em hora-de-ponta.

 

E eis senão quando, no meio deste trânsito Jurássico, surge diante dos meu20160117_001759 - Cópia.jpgs olhos o balcão do Bar do Primeiro Balcão. Há cento e tal anos atrás, altura do lançamento da pedra que iria dar origem ao Theatro Politeama, alguém se lembrou da comunidade mais anafada deste país (da qual me incluo e sou sócio honorário) e, com um toque puro de simplicidade, recortou um semicírculo neste dito balcão para que o avanço de certas protuberâncias estomacais não fosse de algum modo importunado. E é com os olhos marejados de lágrimas e o verter de uma eventual gotinha que contemplo, maravilhado, este prodígio arquitetónico, que por certo passa despercebida aos olhares menos atentos. 

 

Por fim lá saímos nós do Politeama a rir a bom rir com a certeza de um serão muito bem passado e lá seguimos Rua das Portas de Santo Antão afora, relembrando e imitando (ou tentando p`lo menos) cenas que tínhamos visto.

                                                                                                                                                               

 7_fw.png

  Imagem “roubada” por mim da net

 

Um grande bem-haja “tio” La Féria por mais um momento bem passado.

1_fw.png

   Imagem “roubada” por mim da net

 

…e como dizem no mundo do showbiz… MUITA MERDA!

 

momento da manhã #1

No café...

 

Paula:

- Esta noite sonhei com o Tom Cruise.

 

Miguel:

- Ah...!

 

Paula:

- Achei que deverias saber...

 

Miguel:

- `tá bem...

 

Paula:

- No sonho ficaste com ciúmes por me ter agarrado a ele e ter tirado uma selfie.

 

Miguel:

- ...

 

Paula:

- Gosto quando ficas com ciúmes!

.

.

.

(Risos)

Star Wars medley

A Paula e eu, como fãs incondicionais da saga Star Wars que somos, achámos este vídeo...

 

...DO MELHORIO!

 

 Jimmy Fallon, The Roots & "Star Wars: The Force Awakens" Cast Sing "Star Wars" Medley (A Cappella)  

 

 

MAY THE FORCE BE WITH YOU...